Kitesurf, a Cara do Amazonas

0
Kitesurf Macapá

Chegada à estação mais quente do ano, a galera que curte adrenalina e não mede esforços para se aventurar, começa uma incessante caça aos ventos, e nem precisa ir muito longe para isso. É na orla de Macapá, nas águas do Amazonas, o maior rio do mundo, que os corajosos se encontram para a prática do kitesurf, considerada uma evolução de duas modalidades bem conhecidas, a vela e o surf.

O kitesurf, kiteboarding ou flysurf, é uma modalidade esportiva que basicamente utiliza uma prancha, uma pipa e claro, a coragem do praticante. Essa prática que ano após ano vem se tornando mais popular no estado, nasceu a um oceano daqui. Por volta de 1985, na França, os irmãos Bruno e Dominique Legaignoux, foram os primeiros a pensar no esporte, que viria a ser sensação anos mais tarde.

Kitesurf Macapá

O esporte ainda é recente no Amapá, e aos poucos vem ganhando reconhecimento. Há alguns anos, a também recente Associação dos Velejadores do Amapá (AVAP), responsável pela prática no estado, organiza o calendário de competições, que se estende até dezembro.

Um dos pontos altos do calendário é a “Travessia em Defesa do Rio Amazonas”. O evento chama a atenção para a preservação do maior rio do mundo e reúne centenas de praticantes do Brasil e de outros países na tarefa de conscientizar.

Kitesurf Macapá

kitesurf é para todos, basta pegar o “espírito da coisa”, entrar na água e encarar a prancha. Para ter uma boa experiência o praticante precisa prender a pipa à cintura com a ajuda de um trapézio (aquele cinto que liga à pipa), é nele que fica a barra por onde são comandados os movimentos.

Para manter-se em cima da prancha é preciso sim ter equilíbrio, força no abdômen, e também nos braços, mas nada é maior do que força de vontade.

Aquela pitada de espírito aventureiro sempre faz a diferença. E aí, gostou de conhecer um pouco mais sobre o kite?

 

*Foto: Créditos nas Imagens – Divulgação AVAP.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Deixe seu comentário!
Informe seu nome aqui